Campanha orienta sobre assédio sexual e moral na Universidade

A UFOB, por meio da Ouvidoria, lança a campanha “#ÉCrime – UFOB sem Assédio”. O objetivo da ação é sensibilizar toda a comunidade universitária para as situações que configuram assédio moral ou sexual e para as penalidades relativas a esses tipos de crime. O material gráfico, produzido pela Assessoria de Comunicação (Ascom/UFOB), para a campanha prevê peças digitais que serão divulgadas no portal da Instituição e nas redes sociais.

Faça download das peças gráficas.

O assédio é toda conduta não desejada pela vítima. Pode acontecer de formas verbais, não-verbais e físicas e é identificado quando alguém, de forma frequente e reiterada, humilha, ofende a dignidade, subordina – tendo em vista algum interesse –, discrimina e perturba uma outra pessoa. As situações que configuram assédio são:

Assédio Sexual
•    Fazer insinuações de conotação sexual, por meio de comunicação verbal ou escrita, olhares, gestos, entre outras formas;
•    Aproximar-se fisicamente de forma inoportuna, tocar ou criar situações de contato corporal, sem consentimento recíproco, com persistente conotação sexual;
•    Constranger com piadas e frases de duplo sentido, fazer alusões que produzam embaraço e sensação de vulnerabilidade ou perguntas indiscretas sobre a vida privada;
•    Fazer ameaças de perdas significativas ou promessas de obtenção de benefícios em troca de favores sexuais;
•    Violar o direito à liberdade sexual de colegas e interferir no desenvolvimento das atividades laborais da pessoa vitimada;
•    Criar um ambiente de trabalho intimidante, hostil e ofensivo, que vai resultar em obstáculos à igualdade entre os sexos, em decorrência de discursos e práticas sexistas e LGBTfóbicas.


Assédio Moral
•    Fazer constante juízo depreciativo do funcionário e de seu trabalho, chamando-o de “burro”, “incapaz”, “ignorante”, entre outros termos pejorativos;
•    Não delegar tarefas ao empregado para que ele se sinta inútil;
•    Delegar atividades incompatíveis com a contratação do funcionário para humilhá-lo perante os demais;
•    Fazer brincadeiras depreciativas com características do trabalhador ou com sua raça, cor, etnia, religião ou orientação sexual;
•    Estabelecer metas claramente inatingíveis;
•    Não fornecer, propositalmente, materiais necessários ao desempenho das atividades laborais;
•    Impor carga horária elevada, injustificadamente;
•    Difamar o empregado, circulando boatos que lhe sejam vergonhosos.


Como denunciar
•    Anote as situações de assédio, relatando detalhes como dia, hora, local, nome(s) da(s) pessoa(s) envolvida(s) e de testemunhas, motivos alegados, conteúdo das conversas, entre outras informações relevantes.
•    Guarde documentos físicos (bilhetes, anotações) ou eletrônicos (e-mails, mensagens) que possam servir como provas;
•    Procure ajuda de outras pessoas, em especial daquelas que testemunharam os fatos ou que já tenham sofrido assédio.


Informações e denúncias:
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Sistema eletrônico e-OUV: sistema.ouvidorias.gov.br
Delegacia da Mulher: Barreiras - (77) 3613-9868
Para fazer a denúncia, é preciso formalizar por escrito a manifestação, sendo assegurado o sigilo de identidade, desde que solicitado.

UFOB - Universidade Federal do Oeste da Bahia 
© 2018

Mapa do Site

Catálogo de Telefones

Reitoria
Rua Professor José Seabra de Lemos, 316.
Recanto dos Pássaros.
CEP: 47808-021
Barreiras – BA

Fone: +55 77 3614-3500