Candidato surdo é primeiro colocado em concurso para professor de Libras

O concurso público para contratação de docente da disciplina de Libras na UFOB teve cinco candidatos surdos disputando uma vaga no Centro das Humanidades. Após as etapas de avaliação escrita, didática e análise de currículo, foi anunciado como primeiro colocado o mineiro Lucas Sacramento Resende.

Deficiente auditivo desde os dois anos, em decorrência de uma meningite, Lucas conta que começou a estudar libras em um curso básico em 2007. Depois disso, criou uma associação para assistência a surdos em sua cidade. “Cresci em São João Del Rei, uma cidade pequena no interior de Minas Gerais. Enfrentei muita dificuldade para me comunicar oralmente em meu aprendizado, até que conheci a Língua Brasileira de Sinais e me abri para o mundo”.

LucasSacramento_interna.jpg

Lucas Sacramento foi aprovado em primeiro lugar no concurso público para professor de LIbras

Primeiro estudante surdo da Universidade Federal de São João Del Rei, ele se formou no curso de Artes Cênicas e hoje é mestrando na área Estudos da Tradução na Universidade de Brasília. O novo docente da UFOB espera contribuir com a formação dos estudantes trazendo a experiência de quem viveu na pele as dificuldades no aprendizado.

“Após a Lei que exige a inclusão de surdos em todos os níveis do sistema de ensino brasileiro, recebi convites para lecionar em escolas. É muito importante que futuros professores saibam atuar na inclusão desse público que, como eu, ficou de fora da formação escolar por muitos anos”.

O Centro da Humanidades ofertou outras sete vagas no mesmo concurso para diferentes áreas, das quais seis foram preenchidas. A banca de avaliação dos candidatos surdos contou com o auxílio da intérprete de Libras do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBa), Silvia Novais.

Acessibilidade

A Lei 10.436, de 24 de abril de 2002, regulamentada pelo Decreto 5.626/2005, reconheceu a Libras como um meio de comunicação da comunidade surda. A legislação também determina que a linguagem deve ser inserida como disciplina curricular obrigatória nos cursos de formação de professores para o exercício do magistério.

A UFOB implementa as políticas de acessibilidade previstas na Política Nacional de Educação Especial, que objetivam a inclusão e permanência de pessoas com deficiência no ensino superior. A Universidade realizou dois seminários sobre o tema, com foco no planejamento e execução de serviços que garantam a acessibilidade arquitetônica, nas comunicações, nos sistemas de informação e nos materiais didáticos e pedagógicos, que devem ser disponibilizados nos processos seletivos e no desenvolvimento de todas as atividades que envolvam o ensino, a pesquisa e a extensão.

UFOB - Universidade Federal do Oeste da Bahia 
© 2018

Mapa do Site

Catálogo de Telefones

Reitoria
Rua Professor José Seabra de Lemos, 316.
Recanto dos Pássaros.
CEP: 47808-021
Barreiras – BA

Fone: +55 77 3614-3500